Cuidados gerais para empatas e pessoas sensíveis

A psiquiatra Judith Orloff, diz que pessoas empatas compõem vinte por cento da população. Some-se a isso as pessoas que são trabalhadoras da luz e as pessoas sensíveis, temos um número altíssimo de pessoas que não se enquadram socialmente e que são, erroneamente, diagnosticadas com “problemas mentais.”

Se você se identifica como sendo uma pessoa sensível, trabalhadora da luz ou empata, para se sentir bem e saudável você deve construir um estilo de vida que pode ser muito diferente do seu atual. Muitas pessoas não vão te entender; elas terão que se ajustar às suas necessidades ou elas se afastarão.

Como empata e sensível você quer ficar perto de pessoas que te entendam e te apoiem ou pelo menos te respeitem. Você quer ficar bem longe de vampiros energéticos, mas para isso você deve aprender a ser assertiva, pois quem está acostumado a se alimentar de suas boas energias e intenções não desistirá tão facilmente. Assertividade é fundamental! Estarei usando o termo empata, pessoa sensível (PS) e trabalhador da luz (TL) nesse artigo, pois certas características se repetem e se sobrepõem nessas “categorias” de pessoas. Nos falta vocabulário para definir o nível da nova consciência que os humanos estão começando a atingir.

Sabemos que nossos pensamentos criam nossa realidade, nossas emoções e intenções também. Freud já falava que atraímos o que tememos, pois ele sabia do poder da mente. Apesar de ser ateu ele conhecia o poder da energia psíquica. Jung foi mais longe e incluiu o poder da espiritualidade humana em seu trabalho. Agora estamos vivendo um tempo onde estamos transcendendo e superando a nós mesmos. Empatas, trabalhadores da luz e pessoas sensíveis sentem muito mais intensamente não somente suas próprias emoções como as de outras pessoas também e até as dores físicas. Então, o que fazer? Como reconhecer e separar nossas emoções e dores das de outras pessoas? Carregar sentimentos, percepções, emoções e sensações de outras pessoas pode ser extremamente exaustante!

Empatas, PS e TL são pessoas compassivas, que gostam de ajudar e empoderar outras pessoas. Elas têm consideração pelos outros e querem viver num mundo melhor, não somente para elas, mas para todas as pessoas, pois elas sabem que estamos todos interligados. Normalmente, essas pessoas colocam os outros em primeiro lugar e se doam demais. Empatas e pessoas sensíveis têm um coração de ouro e uma energia muito boa (mas elas não são perfeitas), o que as tornam alvo de vampirismo espiritual ou energético.

É muito comum para empatas nascerem em famílias desfuncionais, casarem ou se associarem com pessoas problemáticas, trabalharem com psicóticos ou psicopatas, e até se envolverem com vícios como uma forma de aliviarem seu sofrimento. Às vezes, empatas e pessoas sensíveis se deixam tanto de lado que elas não sabem mais distinguir suas próprias emoções e sentimentos dos de outras pessoas, desenvolvendo assim o que chamamos de ‘burnout.” Elas não só sentem emoções de outras pessoas, como algumas sentem as dores físicas também, o que complica ainda mais a situação. Então, como proceder?

Em primeiro lugar pedir ajuda não é um sinal de fraqueza. Muito pelo contrário, pedir ajuda é um ato de maturidade emocional, é um sinal de inteligência emocional! Pedimos ajuda para consertarmos carro, computador, eletrodomésticos, mas não pedimos ajuda em como lidar com os percalços da vida? Não existe escola onde aprendemos a ser humanos, em que aprendemos a lidar com emoções, sentimentos, intuições, premonições, telepatia, etc. Nada mais sensato do que procurar profissionais que possam nos ajudar nesse sentido. É um investimento que você está fazendo em si mesmo, que o ajudará a poupar tempo, dinheiro e sofrimento no futuro.

Em segundo lugar não tem nada de errado em se desligar de pessoas que  sugam sua energia, te manipulam e te usam. Aliás, isso é necessário para você desenvolver um estilo de vida saudável. A questão é ser assertiva e não agressiva. Quem está do outro lado vai interpretar do jeito que é conveniente para ela; seja fiel a si mesma! Para as pessoas que estão mais próximas e que você quer continuar a se relacionar, é hora de colocar limites claros para si mesmo e para elas. A doutora Judith é conhecida por sair no meio das festas. Amigos/as dela já sabem disso e não se importam. Quando isso acontece é porque ela está detectando muitas emoções e dores físicas dos outros convidados, o que a estressa demais.

Em terceiro lugar você pode começar a implementar alguns hábitos em sua vida diária de grande valor, pois estes o ajudarão a se conhecer melhor e separar o que é seu e o que é do outro. Algumas sugestões são:

1- Meditação é fundamental para apaziguar uma mente agitada. A meditação Mindfulness é excelente para se tomar consciência do que está acontecendo no seu mundo interior e reconhecer quais emoções e pensamentos são seus e quais não são. É muito importante que você tenha um tempo somente para si todos os dias, nem que sejam 15 minutos.

2- Recompor-se na natureza. Muitas pesquisas têm comprovado o poder curativo da natureza. Fazer caminhadas aonde existam muitas árvores ou perto de um lago, rio ou mar,  são extremamente benéficas não somente para o físico, mas para o mental e espiritual também! A água é um elemento que traz muitos insights a nível cognitivo e intuição a nível espiritual. O que você pensa enquanto você toma banho? Eu achava que ter insights e inspirações durante o banho só acontecia comigo. Mas foi numa aula de psicologia do desenvolvimento adulto que descobri que isso é um fenômeno comum, embora a psicologia cognitiva não saiba explicar porque isso acontece.

3- Movimente-se! O corpo humano não foi feito para ficar parado! Não precisa ser masoquista ao ponto de malhar e abusar do próprio corpo. Lembre-se, seu corpo é o templo de sua alma! Respeite-o! Faça caminhadas, corra, ande de bicicleta, faça natação, etc. Mas faça de uma forma consciente e não mecânica! Seja o movimento! Repare nas emoções e nos seus pensamentos quando você executa certos movimentos! O corpo conversa conosco todo tempo através de sintomas e sinais, incluindo dores.

4- Pratique arte! A- Eu considero aromaterapia uma forma de arte, pois pode-se criar aromas deliciosos a partir de certas misturas. Para isso, use seu olfato e sua intuição inspiradora. Você pode fazer seu próprio creme para o rosto, corpo, mãos e pés. Adicione óleos essenciais em cremes sem aromas e sem derivados de petróleo. Faça o mesmo com shampoo, gel de banho e sabonete líquido. Acrescente óleos essenciais no álcool gel para as mãos, em álcool para limpar a casa, no detergente de cozinha e use o difusor para espalhar as propriedades antisépticas dos óleos essenciais que matam os micróbios que estão no ar. B- Cozinhar é uma forma de arte (culinária); aprenda a fazer receitas saudáveis e deliciosas. Empatas, PS e TL têm que tomar muito cuidado com a alimentação. Alguns conseguem sentir o sofrimento dos animais sendo abatidos para consumo humano. Respeite-se; você é diferente! Não precisa ser maria-vai-com-as-outras. C- fazer artesanatos, costurar, fazer tricô, crochê, bordado, pintar livros de colorir, etc. é uma forma de espairecer  a mente e entrar em contato com o subconsciente, o que tem um efeito reparador! D- Cantar (cantar no chuveiro conta e muito), dançar e brincar (jogos de dama, ludo, baralho, etc. também contam).

5-Mantenha um diário. Muitas pesquisas de psicologia têm apontado o benefício cognitivo e emocional de se manter um diário. Ao escrever a pessoa dá forma aos seus pensamentos e emoções, o que traz insights e conscientização. Escrever um diário também é uma forma de quantificar seu progresso. Depois de um determinado tempo você volta e relê o que escreveu e se dá conta do quanto você mudou e progrediu.

6- Trabalhos corporais. Massagens, aulas de  yoga, aulas do método Feldenkrais, aulas de conscientização corporal e RPG são muito benéficas, especialmente para empatas que sentem as dores físicas de outras pessoas.

7-Trabalhos de energia. Da mesma forma, reiki, cura prânica, cura com cristais, homeopatia e florais (de Bach, californianos, do deserto, etc.) são fundamentais para equilibrar os chakras e a circulação de energia na aura do empata, PS e TL.

8- Quando a vida nos dá algum golpe, não veja como punição, mas como uma forma de melhorar e progredir. Então não hesite em procurar um profissional que tenha conhecimento e experiência em trabalhar com empatas, trabalhadoras da luz e pessoas sensíveis. Psicoterapeutas, mentoras e coaches qualificados podem lhe ajudar a mudar a direção de sua vida para muito melhor!

Referências

-Dyer, Judy. Empath, A complete Guide for Developing Your Gift and Finding Your Sense of Self, 2017.

-Koopsen, Cyndie & Young, Caroline. Integrative Health – A Holistic Approach for Health Professionals, 2009.

https://www.psychologytoday.com/us/blog/emotional-freedom/201602/10-traits-empathic-people-share

https://www.psychologytoday.com/us/experts/judith-orloff-md

https://www.psychologytoday.com/us/blog/the-empaths-survival-guide/201706/the-differences-between-highly-sensitive-people-and-empaths

https://www.americanempathassociation.com/

Leave a Reply

%d